quinta-feira, 20 de julho de 2017

CEREST E UFCG DESENVOLVEM PROCESSO DE FORMAÇAO NAS UBSs DO DISTRITO V

      O Centro de Referência Regional em Saúde do Trabalhador de Campina Grande (CEREST-CG), em parceria com a Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), vem realizando importante trabalho nas Unidades Básicas de Saúde da Família do Distrito V. As atividades se estenderão até o final de agosto do corrente ano. 

    Segundo a coordenadora do CEREST-CG, Anna Karla Souto Maior, a ação consiste em um Processo Formativo com os profissionais das UBSFs, onde estes recebem informações sobre diversas temáticas voltadas à promoção da saúde dos trabalhadores. O trabalho está sendo desenvolvido pelos estagiários da Unidade Acadêmica de Psicologia (UFCG), supervisionado pela Assistente Social deste Centro, Maria Gloriete da Silva Paulo. A profissional explica a seguir todo o trabalho.

 - Qual o objetivo desse Processo de Formação nas UBSFs? 
MG - O Processo de Formação tem como objetivo informar e esclarecer dúvidas acerca do Transtorno Mental Relacionado ao Trabalho, junto aos profissionais do Programa Saúde da Família – PSF, do município de Campina Grande. É uma parceria da Universidade Federal de Campina Grande – UFCG, Curso de Psicologia, CEREST/CG e o Departamento de Atenção a Saúde – DAS, da Secretaria Municipal. Teve inicio no dia 11 do corrente mês, no Distrito V, constituído por 23 equipes saúde.

- Como vem sendo a aceitação dos profissionais das UBSF em relação ao trabalho do Processo Formativo, que vem sendo realizado pelo CEREST? 
MG - Excelente. Segundo os mesmos, estavam precisando de um momento igual a esse, em decorrência do processo de trabalho estressante que realizam cotidianamente, contribuindo para que a saúde mental seja comprometida em algumas situações. Não dispõe na rede de um trabalho sistematizado direcionado a “cuidar de quem cuida”. Relataram dentre inúmeras questões, alguns problemas que causam bastante estresse, como a cobrança por parte da gestão em atingir as metas, mediante indicadores, ameaças por parte de usuários de drogas e do tráfego, por pacientes em virtude de alguns momentos faltar medicamentos, pela demora na marcação de exames e consultas especializadas, falta de material de expediente, insumos, equipamentos quebrados, impossibilitando o atendimento, entre outros. “As informações fornecidas durante o processo de formação são importantes e nos ajuda a interagir sobre nossas angústias, esclarecendo certos sintomas que em boa parte de nossa vida laboral passamos. Que esse trabalho não pare, que possamos sempre ter momentos iguais a esse, de grande relevância para nossa saúde mental” . Foram alguns depoimentos em relação ao Processo formativo.

- Os profissionais mostram desconhecimento sobre a PNST e suas diretrizes? 
MG - Na maioria sim, porque são poucos os que participaram de capacitação acerca da PNST, promovida pelo CEREST/CG, visto a maioria terem sidos inseridos no Programa após esse processo. 

- Qual a meta de visitas?
MG - O Processo Formativo com os profissionais do PSF teve inicio no dia 11 do corrente mês, pelo Distrito V, constituído por 23 equipes de saúde. São formadas 6 equipes por semana, nas terças, quartas e quintas-feiras, geralmente nos dois turnos. Quantas unidades já foram visitadas e o total de profissionais envolvidos/participantes? MG – Dez Unidades já foram visitadas, com a participação de 101 profissionais. - Como avalia a participação dos estagiários de Psicologia nesse trabalho? MG – Excelente aceitação por parte dos profissionais, alunos com bom desempenho em oratória, domínio de conteúdo, processo de interação com a equipe, material didático bem elaborado, com objetividade e de fácil compreensão. Ascom- CEREST-CG

Nenhum comentário:

Postar um comentário