terça-feira, 26 de julho de 2016

MPT e CEREST/CG lançam nesta quarta-feira o Projeto NRs em Cordel

No Dia Nacional de Prevenção de Acidentes de Trabalho, nesta quarta–feira, 27, o Ministério Público do Trabalho na Paraíba (MPT-PB) lançará, a partir das 8 horas, o Projeto “NRs em Cordel”, como parte da Campanha “Chega de Acidentes de Trabalho”. O evento voltado a trabalhadores acontecerá no Centro Regional de Reabilitação e Assistência em Saúde do Trabalhador (CERAST), inaugurado no mês passado, na cidade de Campina Grande e contará com a presença de trabalhadores e autoridades, entre elas, o procurador-geral do Trabalho, Ronaldo Fleury, que virá de Brasília (DF) para participar da solenidade. O Projeto NRs em Cordel, segundo o procurador Marcos Antônio Ferreira Almeida, contou com a importante parceria da equipe técnica do Centro de Referência Regional em Saúde do Trabalhador – CEREST-CG e tem como objetivo prevenir, orientar e sensibilizar o trabalhador para evitar acidentes de trabalho, através de uma linguagem acessível e do cotidiano do trabalhador da nossa região. De acordo com a coordenadora do CEREST/CG, Anna Karla Souto Maior, a ideia do Procurador em transformar as 36 Normas Regulamentadoras (NRs) em cordéis é de extrema importância, tendo em vista a forma de compreensão poética ser mais atrativa aos trabalhadores e empregadores de um modo geral. As NRs tratam da segurança e saúde no trabalho e são obrigatórias pelas empresas públicas e privadas, pelos órgãos públicos da administração direta e indireta, bem como pelos órgãos dos Poderes Legislativo e Judiciário, que possuem empregados regidos pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). O não cumprimento acarretará ao empregador a aplicação das penalidades previstas na legislação. Texto: Ascom-CEREST-CG

sexta-feira, 3 de junho de 2016

CEREST-CG DISPONIBILIZA DURANTE FESTEJOS JUNINOS CORDEL SOBRE ERRADICAÇÃO DO TRABALHO INFANTIL

O trabalho infantil atinge 74 mil crianças e adolescentes na Paraíba, segundo dados do Fórum Estadual de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil e Proteção ao Trabalhador Adolescente na Paraíba (Fepeti/PB). Essas estatísticas devem aumentar neste mês, com os tradicionais festejos juninos realizados nas várias cidades do Estado. Preocupado com esta situação, o Centro de Referência Regional em Saúde do Trabalhador de Campina Grande – CEREST-CG, está disponibilizando um cordel com a temática “Erradicação do Trabalho Infantil”, para distribuição no Parque do Povo, considerado o “Quartel General do Forró”, além de outras áreas de movimentação de turistas. De acordo com a coordenadora geral do órgão, Anna Karla Souto Maior, o cordel mostra através de uma linguagem simples e clara, a preocupação do CEREST-CG com as condições de vida das crianças e adolescentes do Município. Texto: Ascom-CEREST-CG, em 03/06/16

segunda-feira, 2 de maio de 2016

Caminhada marca data alusiva ao Dia Mundial em Memória às Vítimas de Acidentes de Trabalho

A I Caminhada em Memória às Vítimas de Acidentes de Trabalho, realizada na manhã da última quinta-feira, 28 de abril, da Praça do Trabalho, bairro São José, à Praça Clementino Procópio, pelo Centro de Referência Regional em Saúde do Trabalhador - CEREST-CG, órgão vinculado à Secretaria Municipal de Saúde foi um sucesso. Centenas de trabalhadores pertencentes a várias categorias, organizados pelos seus sindicatos e instituições parceiros da ação pioneira do CEREST-CG, participaram da caminhada segurando cruzes, faixas e cartazes com frases lembrando às vítimas de acidentes de trabalho. Esteve prestigiando da Caminhada, o procurador do Trabalho Raulino Maracajá, que após fazer uma fala na Clementino Procópio sobre a preocupação do Ministério Público do Trabalho em relação aos crescentes números de acidentes de trabalho, entregou simbolicamente, aos representantes das Cooperativas e Associações de Materiais Recicláveis, Equipamentos de Proteção Individual (EPI’s). Ainda na Praça Clementino Procópio, onde foram oferecidos serviços de saúde à população, pelas escolas técnicas, universidades, Previdência Social, além de exposição de banners com informações sobre os riscos ocupacionais, a diretoria de Vigilância à Saúde, Eliete Almeida, destacou a importância da ação que teve como objetivo chamar a atenção dos empregadores e empregadores para a problemática dos acidentes de trabalho. A coordenadora geral do CEREST-CG, Anna Karla Souto Maior, agradeceu aos parceiros, lembrando que o sucesso da caminhada deveu-se juntamente a união e o esforço de todos que fizerem o evento acontecer de forma histórica. Texto: Assessoria de Imprensa do CEREST-CG

terça-feira, 26 de abril de 2016

Caminhada em memória às vítimas de acidentes de trabalho acontecerá na próxima quinta-feira, 28 de abril

Campina Grande/PB - Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos

A Política Nacional de Assistência Social se configura como um estratégia de grande abrangência estando previsto ações de prevenção e promoção a saúde, que são discutidos por eixos temáticos que contemplam a questão da defesa pelo trabalho de forma digna e que garanta aos que o desenvolve, faze-lo de forma protegida. Para tanto, programas de proteção, promoção e combate ao Trabalho Infanto Juvenil são executados, na perspectiva de propiciar as crianças e adolescentes espaços nos quais os mesmos possam não estar desenvolvendo atividades ilícitas de trabalho. O Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos – SCFV e o Programa de Erradicação de Trabalho Infantil – PETI buscam, no desenvolvimento de suas atividades, parcerias que ajudem no alcance de seus objetivos. Em parceria com o Centro de Referência de Saúde do Trabalhador – CEREST – CG, o SCFV e o PETI reforçam a luta contra o Trabalho Infantil e na prevenção dos acidentes de trabalho, dos quais as crianças e adolescentes são apontados em altos índices. E no dia 28/04/16 de forma representativa esses programas estarão de forma simbólica e consciente participando dessa importante mobilização em favor da luta e do combate aos acidentes de trabalho, levando uma mensagem reflexiva para melhoria nas condições de trabalho e proteção da saúde do trabalhador por meio da garantia de seus direitos. Texto: Jussara Ferreira Melo